quarta-feira, 23 de março de 2011

Dia Diferente.

Eu despercebida naquele dia insolarado,
Você andando pela calçada do bairro,
Eu,
Você cantando e assoviando harmonias,
Tirando-me o pensamento de dor.
Eu atrasada,
Você acolhedor,
Eu poeta,
Você cantor,
Meus olhos pretos sem um brilho de amor,
Você a desejar bom dia até pro pastor,
Eu nunca mais havia visto uma pessoa tão animado como aquele cantor.
Você então me observou,
Passou do meu lado,
E me deu uma flor.
                                                                                                         Tina R.

3 comentários:

  1. Caramba... que poema lindo...

    ah, o blog também tá lindo

    ResponderExcluir
  2. Passei e encontrei o seu blog, estive a ver e ler algumas coisas, não li muito, porque espero voltar mais algumas vezes, mas deu para ver a sua dedicação e sempre a prendemos ao ler blogs como o seu.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante,
    se desejar fazer parte de meus amigos virtuais, esteja à vontade, irei retribuir.
    Mas por favor não se sinta coagido, siga apenas se desejar. Abraço.
    António.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir